Semeando Esperança


11/08/2014 – Longe de casa
11/08/2014, 4:49 pm
Filed under: Semanal

2014 tem sido um ano bem diferente. Passei boa parte do primeiro semestre do ano fora do país, trabalhando em Hong Kong. Dentre os desafios enfrentados, um dos que quero abordar hoje é a questão de ter que ‘abandonar’ a comunhão na igreja que eu faço parte aqui. Não poder me engajar nos ministérios ou ações, não poder me comprometer com nenhuma das iniciativas e eventos. Se você que está lendo esta reflexão foi criado em uma igreja mais tradicional, sabe como é ruim ficar distante da “obra”. Parece que 6 meses não é muito tempo, mas o fato é que muito aconteceu neste período. Alguns amigos ficaram mais próximos e alguns se distanciaram; perdi aniversários, festas, reuniões, noivados, casamentos; na igreja, muitos dos meus amigos acabaram saindo do ministério e até mudando de igreja; meu casamento recente já foi colocado à prova com a distância. Acho que de certa forma, quando estamos longe da igreja, de certa forma também nos sentimos longe de Deus.

No primeiro fim de semana que estava lá, consegui ir a uma igreja local. Apesar de estar em um país estranho e ouvindo um idioma diferente, apesar de ser uma igreja diferente, ao cumprimentar o irmão na porta do auditório, por um instante parecia estar novamente em casa. No outro fim de semana, no domingo quando acordei para ir ao culto, desejoso daquela sensação de familiaridade, lembrei-me do versículo de Davi no Salmo 122, “alegrei-me quando me disseram, vamos à casa do Senhor”. A comunhão com aqueles irmãos de tantos países diferentes tornou mais evidente para mim que somos de fato um corpo – unidos, não uniformes, vivendo e crescendo juntos, buscando a Deus em nossas limitações e anseios. Fazer parte deste corpo tornou os dias longe das pessoas que amo menos sofrível.

Nos dias mais difíceis, nos dias em que a distância de casa era mais dolorosa, no quarto do hotel eu orava e me lembrava da passagem em Jeremias 23:23 que diz “Porventura sou eu Deus de perto, diz o Senhor, e não também Deus de longe?”. A convicção da proximidade de Deus é algo inabalável. Num país em que a cultura e valores são tão diferentes dos nossos, que o cristianismo não possui posição expressiva na sociedade, a presença de Deus está acima de qualquer diferença e obstáculo. O amor de Deus não cobre apenas uma multidão de pecados (I Pedro 4:8), mas também a multidão de diferenças.

Na Bíblia, vemos alguns casos de pessoas que se depararam em momentos longe de casa / longe de Deus.
– Jonas, indo para Tarsis e foi lançado ao mar (Jonas 1);
– Sansão, quando preso no templo dos filisteus (Juízes 16);
– Jacó, fugindo de Esaú, dormindo ao relento no local que depois foi chamado (Gênesis 28);
– Jesus, na cruz, longe do Pai e dos irmãos, abandonado (Marcos 15).

1) A atitude de todos eles foi a mesma, eles clamaram a Deus no momento da angústia e solidão;
Jonas, na barriga do peixe, orou e prometeu cumprir seus votos (Jonas 2:9); Sansão, cego e prisioneiro, clamou por um último momento de força para se vingar dos inimigos do povo de Deus (Juízes 16:26); Jacó ergueu um altar no relento e fez um voto com Deus (Gênesis 28:20); Jesus gritou em seus últimos momentos de vida questionando “por que me abandonaste?” (Marcos 15:34).

2) A conclusão que todos eles chegaram foi a mesma que o profeta escreveu lá em Jeremias – Deus não está longe. Jonas foi salvo e cumpriu a missão que recebeu e no fim do seu relato, mostra como seu relacionamento com Deus se estreitou (Jonas 4). Sansão foi ouvido e com seu último esforço, derrubou o templo dos inimigos  (Juízes 16:30). Jacó foi abençoado e guiado por Deus até voltar para sua casa, inclusive batalhando com Ele, sendo abençoado e tendo seu nome mudado (Gênesis 32:24-32). Jesus foi honrado, recebeu um nome acima de todos, assentou-se ao lado do Pai e passou de unigênito para o primogênito de muitos, por intermédio do seu sacrifício (Filipenses 2:9).

Todos eles passaram pela provação e, mesmo que em alguns casos ainda longe de casa, tornaram-se mais próximos de Deus. Talvez alguns de vocês também estão se sentindo longe de Deus – talvez seja justamente por estar também longe de casa. Que possamos clamar o nome dEle para que, da mesma forma como nossos irmãos na fé, saibamos que Deus está próximo e honra aqueles que o buscam.


Leave a Comment so far
Leave a comment



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: