Semeando Esperança


09/06/2010 – O silêncio que precede o milagre
09/06/2010, 10:52 pm
Filed under: Semanal

O ditado popular diz que “em boca fechada não entra mosca.” Mas, a bem da verdade, nós basicamente somos ‘reclamões’. Faz parte da nossa natureza reclamar das situações ruins e dos planos frustrados. Qualquer dúvida que tenhamos, já estamos nós abrindo a boca para expressar o desalento das nossas almas. Mas, como temos discutido nos últimos textos, a perspectiva de Deus quase sempre se apresenta de modo oposto à perspectiva do homem. Quando somos atacados, o homem quer reagir, mas Deus nos diz para dar a outra face (Mateus 5:39). Quando falam mal a nosso respeito, o homem quer tirar satisfação, mas Deus nos diz para nos alegrarmos nEle (Mateus 5:11). Quando uma situação difícil se apresenta, o homem quer reclamar e desistir. Mas, como está escrito em Lamentações 3:26, “bom é ter esperança e aguardar no silêncio a salvação do Senhor”.

Importante destacar que não se trata de uma tarefa fácil. Quando somos esmagados pelo peso do sofrimento e da dor, a nossa vontade é sempre a de deixar de lado ou perder a esperança. Manter o silêncio é algo que só conseguimos fazer se estivermos vivendo sob a graça de Deus. Davi disse lá em Salmos 94:17, “se o Senhor não fora em meu auxílio, já a minha alma habitaria no lugar do silêncio”. Sem a presença de Deus, não somos capazes de nos mantermos firmes. Talvez a situação que se apresenta é tão difícil que nem palavras mais conseguimos falar. Que quando dobramos nossos joelhos para orar, o silêncio é tudo que temos – estamos vivendo no lugar do silêncio, como disse o salmista. Contudo, há em Deus a promessa que Davi mencionou em Salmos 30:5 – o choro pode durar uma noite, mas a alegria virá pelo amanhecer. Tendo em mente sempre o que Paulo nos diz em II Corintios 4:8-9 – “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos.” Continuamos em pé e crendo.

Outra preocupação que nos faz querer “abrir o berreiro” é a da incerteza de que o que estamos fazendo surtirá algum efeito. Isso em qualquer área – algumas vezes, tentamos mudar algo em nossas vidas, nos esforçamos para nos tornamos pessoas melhores, profissionais melhores, companheiros melhores. Mas em muitos casos, nossos esforços parecem em vão. Como o povo de Israel que ao estar a caminho da terra prometida, começou a duvidar se havia tomado a decisão certa – será que valeu a pena trocar algo que era certeza pela promessa de algo melhor? E essa talvez seja a situação que se apresenta, a de ter começado a fazer algo diferente visando algo melhor e não ver os resultados disso. Mas para isso, Deus nos lembra o que foi dito pelo profeta em Jeremias 31:16: “Reprime a tua voz de choro e as lágrimas dos teus olhos; porque há recompensa para os seus esforços”. Deus vê cada esforço e atitude que temos e Ele assegura que teremos a recompensa pelos sacrifícios que fizemos, confirmado em Jeremias 1:12 – Eu velo pela minha palavra para a cumprir.

Como devemos agir então quando nos deparamos nessa situação? Temos de ter a convicção de que Deus irá velar pelo que fez. A Bíblia nos conta em II Reis 4, a história de uma mulher sunamita que havia perdido seu filho. Ela sabia que Deus tinha o dado e que não o tiraria deste modo, por isso foi falar com o profeta para que pedisse a Deus que o ressuscitasse. A chave da vitória dela está em na resposta que ela deu quando perguntaram como estava a família dela. Está em II Reis 4:26, perguntaram “Vai bem com teu filho? E ela respondeu: Vai bem”. Ela poderia ter falado que estava triste, chorar e falar para todos que o filho havia morrido. Mas ela optou por ficar em silêncio e só falar com Deus. E por essa atitude, ela recebeu o milagre. E é isso que Deus nos quer falar por essa mensagem, que a chave da nossa vitória está em saber manter o nosso silêncio. Nossas palavras possuem poder e elas que nos trazem a convicção de que Deus está agindo em nosso favor ou podem também destruir os nossos avanços – Salomão disse em Provérbios 18:21 que “o poder da vida e da morte está na língua”. Por isso temos que nos manter em silêncio quando temos vontade de sair gritando em plenos pulmões as nossas frustrações. Quando nós ficamos em silêncio, Deus fala por nós (Isaías 42:14).


Leave a Comment so far
Leave a comment



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: