Semeando Esperança


16/05/2010 – A aliança perfeita
16/05/2010, 3:09 pm
Filed under: Semanal

Desde o início do relacionamento entre Deus e o homem, as interações e os termos do relacionamento foram de certo modo estipulados em alianças. Por definição, aliança é uma união ou associação que visa o benefício mútuo, sendo também o sinal de um relacionamento que é baseado em afinidades de interesses e qualidades. Desde o início dos tempos, a idéia de Deus era a de justamente despertar no homem a capacidade de desenvolver um relacionamento com Ele.

Importante destacar que toda aliança formada exige que haja cumplicidade de ambos os participantes. A profundidade do relacionamento que Deus quer conosco é tamanha que Ele põe sua palavra e as suas promessas como garantia de que irá cumprir o papel a ser desempenhado em nossas vidas. Toda aliança envolve benefícios e responsabilidades – direitos e deveres. Brasileiros que somos, formados em uma cultura que envisiona com maior destaque os direitos em detrimento aos deveres, em algumas ocasiões o nosso papel nessa aliança com Deus também acaba ficando secundário – exigimos de Deus que faça e cumpra as promessas em nossas vidas, mas nos esquivamos da responsabilidade, alegando muitas vezes uma incapacidade ou ignorância que não é real. Temos que ter em mente que Deus não exige de nós mais do que nós conseguimos aguentar, como Paulo nos diz em I Corintios 10:13.

A primeira aliança de Deus foi justamente com o primeiro homem: Adão. Em Gênesis 2, Deus se apresentou, disse quem era, especificou as tarefas (v.15) e a autoridade (v. 16) outorgadas e detalhou a limitação única (v.17). Na Bíblia, vemos diversas alianças que Deus fez – Noé, Isaías, Davi, Jeremias, Jonas, Daniel, Ester, dentre outras. Para meditação, destaquei três alianças – sendo que a última (e eterna) é a feita por intermédio de Cristo.

As três alianças destacadas são:
– Com Abraão, uma aliança de amizade (Tiago 2:23) e promessas (Gênesis 12 e Gênesis 15);
– Com Moisés, uma aliança de serviço (Josué 1:2) e obediência (Deuteronômio 6);
– Com Jesus, uma aliança de família (Romanos 8:12-17), e graça (Efésios 2:8).

Estes três casos exemplificam as características principais das alianças feitas por Deus conosco. Mas o intuito principal desta meditação, como mencionado no título, é a aliança perfeita, a aliança feita por intermédio de Jesus. A aliança é perfeita por três principais motivos:

1) Redenção eterna (Hebreus 9:15 e 22; Hebreus 10:14) – por intermédio do sacrifício perfeito, a redenção dos nossos pecados é eterna, não exige mais sacrifícios ou esforço humano;
2) Imutável e Incorruptível (Hebreus 13:8; I Corintios 15:55) – nEle não há sombra de variação (Tiago 1:17) e não pode ser corrompido pela morte pois triunfou sobre ela;
3) Corroborada por juramento (Hebreus 6:17-20) – a validade da aliança de Cristo é validade pelo juramento feito por Deus.

Como mencionei anteriormente, para que a aliança seja válida para nossas vidas, temos que cumprir a nossa parte. A parte de Deus será sempre honrada, pois como diz a palavra em Hebreus 6:18, “é impossível que Deus minta” e em II Timóteo 2:13, “mesmo que sejamos infiéis, Deus permanece fiel”. As diretrizes para cumprirmos a nossa parte da aliança está espalhada pela Bíblia – reter a esperança, guardar a fé, ter bom ânimo, orar sem cessar, sermos obedientes e humildes, adorar somente a Deus. Tudo isto se resume no que Jesus diz em Mateus 22:37-40 – “Amarás o Senhor teu Deus com todo o seu coração, tua alma e teu pensamento. (…) Amarás o teu próximo como a ti mesmo.”

Devemos seguir essa ordenança para que possamos alcançar todas as promessas que Deus nos fez por intermédio da Palavra e todas as outras que foram feitas a cada um de nós pessoalmente; para que possamos ver se cumprir em nossas vidas a oração que Jesus fez em João 17 em nosso favor; para que possamos ser fiéis e capazes de cumprir a nossa parte no plano que Deus designou para as nossas vidas. E, o mais importante, para que possamos desfrutar do relacionamento com Deus e da aliança que existe por intermédio do sangue de Jesus.


1 Comment so far
Leave a comment

O melhor é não se esquecer de que Deus é fiel e presente todos os momentos. Aprenderei a estar na sua presença, e a te louvar e bendizer o teu nome, porque grandes coisas tem feiot o Senhor por nós. Aluluia!

Comment by bernadete




Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: