Semeando Esperança


14/04/2010 – Certezas e Incertezas (Parte 1 de 2)
14/04/2010, 8:11 pm
Filed under: Semanal

Há alguns anos, escrevi um texto falando sobre as certezas e incertezas (ou certezas negativas) que povoam a nossa vida. Enquanto lia alguns versículos para preparar a mensagem dessa semana, lembrei dessa mensagem e resolvi compartilhar com vocês. Separei em duas partes – a primeira com as certezas, que segue abaixo, e a segunda, que será enviada na próxima semana, falando sobre as incertezas. O intuito principal é mostrar que perante Deus, todas as certezas humanas são destituídas ou reafirmadas. Além disso, mostrar também que independente do momento que a nossa vida está, Deus está no controle, não como um observador distante, mas como um Pai participativo.

********
Tema: Lc.1:4 – Para que conheças a certeza das coisas de que já estás informado.

A vida de um homem é composto por momentos ruins e momentos bons. Como uma “montanha russa”. Se analisarmos mais a fundo, podemos considerar que os momentos bons são aqueles nos quais temos certeza da nossa situação e os momentos ruins os que temos incerteza da situação. Por ex: Quando temos certeza que vamos passar de ano na escola, ficamos num momento bom. Caso contrário, acho que não preciso nem falar. O desespero e a tensão são visíveis e, grande parte das vezes, pode ser sentida pelos que cercam.

Pensando assim, podemos então classificar a nossa vida com momentos de altos, que seriam as CERTEZAS e, baixos, que seriam as INCERTEZAS. Para ilustrar melhor, vamos considerar que você é uma pessoa que cresceu sozinha no meio da selva, portanto não tem problemas criados pelo homem como trabalho, escola e outros.

Dentre as certezas que teríamos, cinco delas serão expostas e o controle de Deus evidenciado. São elas:

1 – Dia (sol) / Noite (lua e estrelas)
Nesses versículos, já temos a confirmação de que essa certeza já está completamente dominada por Deus e que a existência do dia e da noite, assim como da lua e do sol, apenas reafirmam a sua grandeza. Por Ele criado, como está em Gn.1:4-5 – “E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi à tarde e a manhã, o dia primeiro”. E também em posse dEle, como está em Sl.74:16 – “Teu é o dia e tua é a noite; preparaste a lua e o sol”.

————————————————————————————————————–

-> Sl.136:4-9 – Aquele que só faz maravilhas, Aquele que por entendimento fez os céus, Aquele que estendeu a terra sobre as águas, Aquele que fez os grandes luminares, o sol para governar de dia, a lua e as estrelas para presidirem à noite.

-> Sl.104:19 – Designou a lua para as estações; o sol conhece o seu ocaso.

————————————————————————————————————–

Existe um detalhe importante que mostra que, além de essa certeza ser “criada” por Deus, nós ainda temos proteção ou acesso a isso.

-> Proteção – Sl.121:6 – O sol não te molestará de dia nem a lua de noite.

-> Acesso, controle – Js.10:13 – E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro.

Mas o que mais conforta o coração é o que está escrito em Is.42:13 – “Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?” Antes mesmo que houvesse dia, noite, lua ou sol, ELE É. Quando se aceita isso, o que está escrito em Is.60:19 – “Nunca mais te servirá o sol para luz do dia nem com o seu resplendor a lua te iluminará; mas o SENHOR será a tua luz perpétua, e o teu Deus a tua glória” se torna a nossa certeza.

2 – Vida / Morte
A segunda certeza que temos é que, agora estamos vivos e que morreremos eventualmente. A Bíblia diz em Sl.89:48 – “Que homem há, que viva, e não veja a morte? Livrará ele a sua alma do poder da sepultura?” O salmista se encontrava em uma situação ruim, com Israel sendo atacada e nesse momento ele percebe a sua pequenez em relação a Deus. E demonstra a certeza que temos, que não podemos “escapar” da morte. Certo?

A certeza da morte é algo que pode ser evitada conforme a vontade de Deus, como está escrito em Sl.68:20 – “O nosso Deus é o Deus da salvação; e a DEUS, o Senhor, pertencem os livramentos da morte”. Desse modo, a certeza se torna indefinida, mas não perde a essência. Recebemos livramentos, mas não “escapamos”.

A certeza da morte é apenas inteiramente contraposta quando temos a certeza da vida, afinal, se não estamos mortos, só podemos estar vivos. Mas o que é a vida? Segundo Jo.14:6 – “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”, a vida é Jesus. Portanto, a certeza da vida é a certeza de Jesus.

A morte ainda continua sendo uma certeza, mas quando lemos At.2:24 – “Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela”, percebemos que a nossa certeza da vida que é Jesus não pode ser retida pela morte, e vemos algo ainda mais maravilhoso em Jo.11:25-26 – “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?”. Você crê em Cristo? Então essa certeza já perde a validade.

3 – Água molha
Essa é uma outra certeza que nós temos. A água molha, não conseguimos respirar nela, se fomos em sua direção afundamos. Isso já começa a ser contestado em Is.43:2 – “Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão”, mostrando que quando Jesus está conosco as águas não nos submergem. Lemos em Mt.14:26,29 – “Os discípulos, porém, ao vê-lo andando sobre o mar, assustaram-se e disseram: É um fantasma. E gritaram de medo. Disse-lhe ele: Vem. Pedro, descendo do barco, e andando sobre as águas, foi ao encontro de Jesus”, a capacidade de andar sobre as águas, quando vamos em direção as águas, o mar não nos submerge, confirmando a palavra proposta pelo profeta Isaías.
O fato é que muitas vezes acabamos submersos quando falhamos com a fé e o nosso propósito estabelecido por Jesus em nossa vida. Esse foi o caso de Jonas, que por tentar fugir do caminho e da ordem dada por Deus, acabou sendo lançado ao mar. Entretanto, algo de diferente aconteceu, como vemos relatado em Jn.1:15,17 – “E levantaram a Jonas, e o lançaram ao mar, e cessou o mar da sua fúria. Preparou, pois, o SENHOR um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites nas entranhas do peixe.”

Quando o homem sai dos caminhos de Deus, as certezas humanas logo se tornam irrevogáveis em sua vida. Ele dormia, apesar da tempestade, porque era homem de Deus. Mas ao sair do caminho, logo foi desperto do seu sono e lançado ao mar. As águas o submergiram, mas Deus enviou um grande peixe para guardar Jonas. O Deus que nós servimos nos deixa passar por situações adversas para nos advertir, mas mesmo submerso pelas águas, o Senhor nos protege.

Além disso, ainda há outro modo da certeza ser revogada. Vamos dar uma olhada o que diz Ex.14:21 – “Então Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o SENHOR fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as águas foram partidas”.

Portanto, tenha a certeza do seguinte: que se um dia você se deparar com as águas, a sua certeza de que ela te molha e que você será submerso não é válida, porque no momento que estiver ali, você vai andar sobre as águas, e mesmo que submerso, Deus envia socorro e auxílio. Mas, se você parar na frente e ordenar, Deus abre o mar e faz você passar em terra firme e SECA.

4 – Fogo queima
Essa também é uma das certezas do ser humano. O fogo queima, o fogo consome, o fogo arde. O instinto humano já tem esse medo ou esse conceito petrificado em sua existência. A certeza humana que o fogo queima é tanta que em Ex.3:2 – “E apareceu-lhe o anjo do SENHOR em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia”, Moisés se depara com algo tão fora do normal que acaba sendo atraído de um modo diferente para aquilo, até que Deus o manda tirar as sandálias dos seus pés e etc.

A palavra de Deus refuta essa certeza com a mensagem escrita em Is.43:2 – “quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti”. E o exemplo que nós temos dessa palavra de Isaías está alguns livros a frente, em Dn. 3:17,23-25 – “Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei. E estes três homens, Sadraque, Mesaque e Abednego, caíram atados dentro da fornalha de fogo ardente. Então o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa; falou, dizendo aos seus conselheiros: Não lançamos nós, dentro do fogo, três homens atados? Responderam e disseram ao rei: É verdade, ó rei.

Respondeu, dizendo: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem sofrer nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante ao Filho de Deus”.

Os três rapazes não se dobraram perante o rei, não se prostraram perante o mundo e suas leis, vícios, contendas e certezas. Eles foram categoricamente claros ao afirmarem que Deus pode livrar da fornalha e do fogo ardente. Dessa passagem, aprendemos as seguintes lições: a primeira é apenas a afirmação que mais essa certeza humana é invalidada pelo poder do nosso Senhor. A segunda, e mais importante, é que temos que ter a certeza que mesmo que se formos lançados na fogueira, além de não nos queimarmos, Ele está conosco para nos desatar os laços e andar conosco. Ele não nos abandona na fogueira.

Mas se o seu medo é o fogo, ou se você quer ter certeza de algum fogo ou fornalha, eu te apresento hoje o verdadeiro Fogo, aquele que está em Hb. 12:29 – “Porque o nosso Deus é um fogo consumidor”.

5 – Respiração
A respiração é uma dádiva de todos os seres viventes, entretanto o fôlego de vida dado por Deus é exclusividade humana. Is.42:5 – “Assim diz Deus, o SENHOR, que criou os céus, e os estendeu, e espraiou a terra, e a tudo quanto produz; que dá a respiração ao povo que nela está, e o espírito aos que andam nela” nos comprova que todos os que respiram, humanos ou não, seres vivos, são criaturas de Deus e receberam dEle a respiração.

Mas em Gn.2:7 – “E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente“, apenas recebemos a confirmação de que nós recebemos além da respiração o nosso fôlego de vida. Portanto a certeza de que respiramos, devemos ao Senhor Deus o nosso Pai. E desse modo, assim como o ar que respiramos, e a certeza que respiramos, sabemos que Deus existe e que Ele está aqui.

-> Enquanto orava pra fazer esse estudo, Deus me revelou algo que me deixou muito emocionado. Essa revelação foi baseada no versículo sete do capítulo 2 de Gênesis. Que Deus soprou nas narinas do homem e o fez alma vivente. Cada criança que nasce nesse mundo, na hora que ela leva aquele tapa, antes de começar a chorar é como se Deus descesse na Terra e soprasse nas suas narinas, fazendo assim a criança ter vida. Deus é maravilhoso e cuida de cada um de nós desde o momento que nascemos, desde o momento em que fomos formados de modo terrível e maravilhoso nos úteros de nossas mães, Ele cuida e Ele conhece.


Leave a Comment so far
Leave a comment



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: