Semeando Esperança


31/03/2010 – Obediência: humildade e confiança
31/03/2010, 8:07 pm
Filed under: Semanal

Na nossa sociedade atual, o conceito de obediência tem sido desvirtuado. Vista com desdém, obediência é considerada como uma característica de fraqueza ou de inferioridade. Vê-se o obediente como uma pessoa sem “tutano” – do mesmo modo como se vê o submisso como alguém sem opinião. Mas, como quase tudo em nossas vidas, quando colocado sobre à luz de Deus, os conceitos se invertem e voltam à ordem correta. Resumindo: não há como se relacionar com Deus sem que haja obediência. E a obediência está intrinsecamente ligada com outros dois conceitos – a humildade e a confiança. Estes três co-existem e a falta de um inibe a existência do outro.

Colocando em três frases:
– O obediente é humildade e confiante. (Obedece por reconhecer a valia no que foi mandado e por ter confiança em quem mandou.)
– O confiante é obediente e humilde.(Mostra humildade por confiar em outra pessoa – o altivo confia apenas em si mesmo [Pv. 16:5] – e por obedecer as palavras ditas.)
– O humilde é confiante e obediente.

Apesar de ser um pouco redundante, acho importante destacar que há pequenas diferenças entre as frases – a ênfase dada em cada uma é diferente. A Bíblia nos relata diversas passagens sobre a obediência – para evitar um ainda mais extenso prolongamento, vou mencionar em três tópicos algumas características sobre esse assunto que devem ser observadas por todos:

1) II Co 2:9 – Obedientes em tudo (OBEDIÊNCIA)
Paulo, no versículo mencionado acima, destaca uma característica indispensável ao que deseja obedecer a Deus. Deve-se obedecer em tudo, não há seleção de mandamentos, não há opção de seguir algumas coisas e ignorar outras. Quando se opta por ser alguém que quer conhecer a Deus e conquistar a Sua confiança, o único modo de demonstrar efetivamente os seus esforços é ao obedecer a Deus completamente.

A Bíblia diz também que devemos “levar todo entendimento cativo à obediência de Deus” (II Co. 10:5). Em muitas ocasiões, obedecer a Deus significa ignorar nossa compreensão humana. No começo, a escolha é difícil, mas ao conhecer a Deus, cresce em nós a vontade de fazer a vontade de Deus. Isso se chama confiança.

Leitura complementar: I Co. 1:25-29 e Hb. 11:8

2) Fp 2:8 – Obedientes até a morte (CONFIANÇA)
Obedecer até a morte é a ordenança clara para a pessoa que confia. Os vassalos dos senhores feudais, os samurais e kamikazes do império japonês, os militares nas grandes guerras. Todos estes são exemplos de pessoas que foram obedientes até a morte – e a motivação é a mesma, eles confiavam nas ordens e nos valores daqueles a quem representavam. Em Ap. 2:10, os que crêem são exortados a serem fiéis até a morte.

Os que obedecerem (forem fiéis) até o fim, receberam a coroa da vida. Os que derem ouvido (e obedecer) o que o Espírito diz às igrejas, serão os que receberão o galardão de Deus.

3) I Pe 1:14 – Filhos obedientes (HUMILDADE)
Ser obediente é traço daqueles que são filhos de Deus. Em Hb 5:5-8, é relatado o fato de que Jesus aprendeu a ser humilde pela obediência. Em Rm. 8:14-17, o autor nos diz que recebemos o direito de sermos chamados de filhos e chamarmos Deus de ‘Querido Pai’. No v.17, mostra que compartilhamos da herança e da vida de Jesus – como filhos, temos os mesmos direitos (e obrigações) que o Primogênito.

Aqui quero destacar a importância de obedecer os nossos pais aqui na terra. Em 1 Jo. 4:20 está chamando a atenção daqueles que dizem que amam a Deus mas não amam o próximo – “se não amam o irmão que conseguem ver, como conseguirão amar a Deus que não veem?”. O mesmo ocorre com a obediência – como obedecerão o Pai celestial se não obedecem os pais naturais? Lembrando o que está escrito em Ef. 6:1 – que devemos obedecer e honrar os nossos pais pois é o primeiro mandamento com promessa. Não importa se o seu pai ou mãe parece não te entender. Não importa se você discorda. Não importa se você ficou com raiva ou quer desafiar a ordem dada.
Se você quer ter um relacionamento com Deus, com seu Pai, você deve aprender a obedecer seus pais na terra. Quando eu era adolescente, mesmo quando odiava a ordem recebida, optei por obedecer – assim, conquistei a confiança dos meus pais e o apoio em minhas decisões no futuro. A mesma coisa ocorre em qualquer situação – obedecendo os professores, os gerentes, as autoridades. O obediente, ao escolher a postura humilde, adquire a confiança e recebe as melhores oportunidades. Ser obediente não é ser tonto ou aceitar qualquer coisa que é imposta – obediente é aquele que escolhe abdicar do seu suposto domínio do próprio nariz para abraçar a proposta de alguém que sabe mais.

Você quer conquistar o apoio de Deus na sua vida? Quer ganhar a confiança dEle para fazer a obra? Comece obedecendo.


Leave a Comment so far
Leave a comment



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: